Investimento a favor da inclusão de gênero / Funding Gender Inclusion

To read this blog post in English please scroll down.

Você sabia que o Global Gender Gap Report – ou Índice Global da Igualdade de Gênero- um relatório anual elaborado pelo Fórum Econômico Mundial, divulgado em 2013, colocou o Brasil na 117º colocação em igualdade salarial entre homens e mulheres? Em contrapartida, o país está na primeira colocação em igualdade de oportunidades educativas. Essa disparidade mostra que existe uma grande divisão de gênero. Embora o país tenha investido na educação das mulheres, elas enfrentam muitas barreiras no mercado de trabalho brasileiro. Além disso, essas estatísticas demonstram que países como o Brasil têm muito a ganhar com a inclusão desse grupo de mulheres que são qualificadas, porém ainda não valorizadas.  

Investidores sociais podem ter dificuldades em adotar essa lente de gênero quando definem sua estratégia de doação. Muitos deles gostariam de apoiar mais iniciativas de igualdade de gênero, contudo, muitas vezes encontram dificuldades para desenvolver um estratégia que também se alinhe com as prioridades existentes. Pode ser difícil expor aos gestores e conselheiros a importância de tais iniciativas. Além disso, pode ser ainda mais difícil monitorar e avaliar os resultados desses esforços. Investimento a favor da inclusão: Equidade para mulheres e meninas é um guia da série GrantCraft que ilustra como fundações de 15 países europeus promovem a inclusão de mulheres e meninas através de programas específicos ou promoção de equidade de gênero.

O trabalho de tradução e adaptação desse guia foi desenvolvido através de uma parceria entre o Grupo de Institutos Fundações e Empresas (GIFE) e o Instituto Walmart. O guia em português apresenta três novos casos de institutos e fundações que atuam no Brasil, promovendo a igualdade entre homens e mulheres de formas diversas. O primeiro caso é o relato do Fundo Elas, instituição que capta recursos de investidores sociais e, posteriormente, financia organizações da sociedade civil que trabalham com mulheres. O segundo caso examina o trabalho do Instituto Avon e seus desafios de trabalhar com a questão das mulheres enquanto principal missão da organização. O terceiro caso apresenta a Fundação Tide Setubal. Eles usam a lente de gênero para melhorar o desempenho e os resultados de seus projetos. Temos o prazer de fornecer esses recursos para uma audiência de língua portuguesa com exemplos do Brasil e esperamos que esse público encontre nesse guia inspirações estimulantes e aplicáveis. Click aqui para encontrar outros recursos de GrantCraft em português.

_____________________________________________

Did you know that according to the 2013 Global Gender Gap Report published by the World Economic Forum, Brazil ranks 117th in salary equality between men and women, but leads the rankings in equal education attainment? This disparity illustrates a profound gender divide. While the country has made investments in women's education, there are still significant barriers preventing women from fully participating in Brazil's workforce. Furthermore, it means countries like Brazil have much to gain by including this educated yet untapped pool of women in the workforce.

As a foundation, it can be challenging to adapt a gender lens to your grantmaking. Many foundations would like to support more gender equality initiatives, but they often find it hard to develop a strategy that aligns with their existing priorities. It can be difficult to show board members and foundation leaders the importance of doing so. And, it can be even more difficult to monitor and evaluate the results of these kinds of efforts. Funding for Inclusion: Women and Girls in the Equation is a GrantCraft guide that illustrates how foundations from 15 European countries successfully included women and girls in their grantmaking through targeted programs or by mainstreaming gender in various projects.

With the support of the Instituto Walmart, GrantCraft has partnered with Grupo de Institutos Fundações e Empresas (GIFE) to make this guide available in Portuguese. The translated guide presents three new cases of foundations working in Brazil to promote gender equality in different ways. The first case study focuses on Fundos Elas, an institute that redistributes foundation resources to organizations strengthening women's role in civil society. The second case study examines the challenges faced by the work of the Instituto Avon that aims to mainstream gender into various initiatives. The third case study introduces the Fundação Tide Setubal. They strive to improve performance and the results of their projects by applying a gender lens. We are happy to provide these resources to a Lusophone audience with examples from Brazil and hope you will find the ideas in this guide inspiring and applicable.

Comments